Como uma pintura

Como Vivien Leigh como Scarlett O’Hara ou Judy Garland como Dorothy, a jovem de 17 anos Nastassja Kinski é um daqueles milagres de casting que garante ao filme uma permanente e autêntica legitimidade geracional. Kinski é uma maravilha, não somente por que é jovem o bastante para interpretar Tess Durbeyfield – e com a sua juventude, de uma beleza extraordinária, corresponde às descrições arrebatadoras de [Thomas] Hardy –, mas também por que projeta a vida interna de Tess, sensível, com inclinações poéticas e, acima de tudo, inteligente.

Gordon Thomas, ao comentar o lançamento de Tess, de Roman Polanski, em DVD (Bright Lights Film Journal, em abril de 2013; leia texto completo aqui).

tess

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s