Merle Oberon: matéria lunar

A jovem atriz parece fisicamente com a Lua. Eu não me espantaria se a visse, de noite, iluminando com sua pele fosforescente uma superfície do céu, reclinada entre duas nuvens como um crescente, ou mostrando somente o rosto esférico, fugidio, como uma lua cheia. Essa matéria lunar, que Merle Oberon possui, a cor, a substância, a forma capitosa arredondada, como a desprender luz, fazem dela a mulher mais telúrica da tela.

Vinicius de Moraes, poeta, que também escreveu crônicas sobre cinema e algumas críticas de cinema. O texto, do qual o trecho acima é destacado, foi publicado em outubro de 1942 no jornal A Manhã e está em O Cinema de Meus Olhos (Organização de Carlos Augusto Calil; Companhia das Letras; pg. 281). Abaixo, Oberon com Laurence Olivier em O Morro dos Ventos Uivantes, filme mais lembrado da atriz.

o morro dos ventos uivantes

Veja também:
Dez grandes filmes sobre amor obsessivo
Curta o Palavras de Cinema no Facebook

1 comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s