Bastidores: Um Caminho para Dois

Quando leu o roteiro de Um Caminho para Dois, Audrey ficou cautelosa e preocupada com sua imagem. Os diálogos sério-cômicos eram ácidos, cínicos e a personagem de Joanna, a esposa que muda e amadurece – nem sempre admirável – não era a ideia primeira do roteirista. Joanna não se parecia em nada com Hepburn e nem com nenhum papel que ela interpretara e ela temeu perder sua imagem e seu público. Mas Joanna tinha sim alguns aspectos de Audrey, não no que diz respeito à infidelidade ou às cenas de cama muito francas, mas alguns paralelos com seus próprios casamentos. Ela chegou a comentar com Mel [Ferrer, seu marido] que não tinha certeza se esse papel era certo para ela, o que era uma maneira de tentar escapar dele.

Donald Spoto, escritor, em Enchantment, The Life of Audrey Hepburn (2006).

um caminho para dois

Veja também:
Bastidores: Cassino

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s