Jacques Rivette (1928–2016)

Há dois tipos de cineastas: os que eu invejo, que são capazes de programar projetos um após o outro, como François [Truffaut] fazia, que sempre tinha temas mais ou menos preparados em vários estágios de avanço… apenas esperando a hora certa de filmar. Mas no meu caso, um projeto leva tudo de mim e então há um período de vazio que nem sempre gera apreensão. É apenas um período de vácuo.

Filmes são sempre… Talvez isso já tenha sido dito, mas todo filme é uma pequena conspiração envolvendo pessoas que funciona ou não funciona.

Jacques Rivette, cineasta, em diálogos com o crítico Serge Daney, no documentário Jacques Rivette, o Vigilante, dirigido por Claire Denis e Daney, da série Cinéma, de Notre Temps. Abaixo, Rivette nos bastidores de Céline e Julie Vão de Barco, entre Juliet Berto e Dominique Labourier.

jacques rivette

Veja também:
Ettore Scola (1931-2016)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s