Cinco grandes filmes de guerra protagonizados por crianças

Combinada à infância, a guerra é ainda mais brutal. A rápida lista abaixo, composta por cinco filmes memoráveis, não deixa mentir. Nela, têm-se formas diferentes para o mesmo conflito, a Segunda Guerra Mundial: dramas reflexivos e sem rodeios, o visual épico, a animação e até mesmo uma deliciosa comédia britânica. Obras especiais.

A Infância de Ivan, de Andrei Tarkovski

O jovem protagonista ama a guerra e não quer sair do front de batalha. Nesse belo longa-metragem de estreia, em magistral preto e branco, Tarkovski demonstra seu talento na construção de grandes sequências. O drama nunca transborda. O mal da guerra dá vez, em momentos, à visão do paraíso que chega ao fim. Pode ser considerado o mais acessível dos filmes do diretor soviético, que depois faria carreira exemplar.

infancia de ivan

Império do Sol, de Steven Spielberg

Não é o mais famoso dos filmes de Spielberg. Para alguns, um pouco longo demais. Passados alguns anos, vê-se a sensibilidade do diretor no tratamento do drama, com o pequeno Christian Bale em um campo de concentração japonês na China, durante a Segunda Guerra, sonhando com os aviões que cruzam os céus. Fã confesso de David Lean, Spielberg faz uma obra grandiosa com contornos de seu mestre.

império do sol

Esperança e Glória, de John Boorman

Em um dos vários momentos hilários, um soldado alemão cai em solo britânico e, enquanto é levado pelos policiais, flerta com a irmã do jovem protagonista – para o desespero de sua mãe. A obra de Boorman inclui outros momentos para não esquecer, como a abertura, no cinema, com as crianças agitadas, ou mesmo o encerramento, quando uma delas agradece a Adolf Hitler pela explosão da escola e, por consequência, pela interrupção das aulas.

esperança e glória2

Adeus, Meninos, de Louis Malle

O fim dispensa palavras. Apenas o olhar dos garotos diz muito sobre esse belo drama passado em um internato, no qual se esconde um judeu. O protagonista é um menino francês (Gaspard Manesse) que descobre a amizade do outro. A relação é direta, sem apelação, tocante. Antes, em Lacombe Lucien, o cineasta havia explorado a situação de um adolescente que se torna colaborador alemão em busca de ascensão social.

adeus meninos

O Túmulo dos Vagalumes, de Isao Takahata

Animações também podem ser dramáticas e fazer chorar. O teste de O Túmulo dos Vagalumes é lançado a qualquer cinéfilo: ver e não se emocionar, ou não terminar essa bela experiência com os olhos marejados. É sobre dois irmãos que lutam para sobreviver durante a guerra, quando o Japão encontrava-se aos pedaços e o problema maior não estava nas batalhas, mas na situação das pessoas pelas ruas e que passam fome.

o túmulo dos vagalumes

Veja também:
Cinco dramas recentes sobre perdas familiares

2 comentários

  1. Ótimos filmes, desses ai só me resta ver a ‘Infância de Ivan’. Dá pra citar também ‘O Menino do Pijama Listrado’, mas o melhor mesmo é ‘Vá e Veja’, filme russo de 1985.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s