Nasce uma estrela

Na verdade, quem diria que estava destinada à fama mundial aquela menina esquelética que perambulava pelas ruas de Nápoles à espera que os soldados americanos lhe atirassem barras de chocolate? Foi sua mãe quem lhe abriu o caminho. Apaixonada por cinema, levou as duas filhas para Roma para lhes conseguir trabalho de extras em um dos filmes que os americanos produziam nos estúdios da Cinecittà. A estreia de Sophia foi como uma das escravas de Deborah Kerr em Quo Vadis e, logo em seguida, participou de outras 20 produções de Carlo Ponti, que se apaixonou pela figurante napolitana e a batizou de Sophia Loren ao invés do complicado sobrenome Scicolone do pai ausente.

Dulce Damasceno de Brito, sobre a famosa atriz italiana (em sua coluna Hollywood Boulevard, na revista SET, em Junho de 2003). Na foto abaixo, Loren aparece nos bastidores de A Condessa de Hong Kong, último filme de Charles Chaplin.

sophia loren

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s