Os dez melhores filmes com Robert De Niro

O abismo entre os primeiros filmes de Robert De Niro e os mais recentes tornou-se evidente. Antes, havia ousadia, ao lado de cineastas como Roger Corman, em Os Cinco de Chicago, ainda antes de se tornar astro. Depois, o sucesso da segunda parte de O Poderoso Chefão, as incursões pelas obras de Scorsese e dois Oscars.

Dentro e fora das telas, De Niro sempre pareceu difícil: mesmo quando interpretava papéis que lhe permitiam ser amável, como em Tempo de Despertar, não excluía a forma impenetrável. Era quase sempre amargo e durão. Isso seria ainda mais evidente nos filmes com Scorsese, pelos quais ganharia os contornos do mafioso.

Curta o Palavras de Cinema no Facebook

Na atualidade, tornou-se ele próprio uma personagem – talvez para evitar aqui o rótulo “caricatura”. Em filmes menores e divertidos como A Família e Trapaça, resta a sombra do De Niro anterior – mas nunca grande como antes. Deixa saudades.

10) Coração Satânico, de Alan Parker

É o próprio Demônio, enganador, perfeito para De Niro. A cena mais famosa, claro, é aquela em que descasca o ovo – metáfora para sua relação com o protagonista.

coração satânico

9) 1900, de Bernardo Bertolucci

No épico de Bertolucci, De Niro é Alfredo, um dos dois jovens nascidos no mesmo dia, as esperanças e frustrações da Itália em diferentes períodos, até a chegada do fascismo.

1900

8) O Franco Atirador, de Michael Cimino

Três amigos vão da pequena cidade à Guerra do Vietnã. De metalúrgicos passam a soldados. Mais tarde, dois retornam mutilados – física e mentalmente – e um terceiro fica para trás.

o franco atirador

7) O Último Magnata, de Elia Kazan

O terreno das grandes estrelas – nos Estados Unidos do cinema clássico – tem esse homem amargo que, sem querer, descobre o amor. Último filme de Elia Kazan.

o último magnata1

6) Caminhos Perigosos, de Martin Scorsese

Logo em sua primeira cena, De Niro, como Johnny Boy, destrói uma caixa do correio. Ao longo do filme, converte-se nos problemas do protagonista de Harvey Keitel.

caminhos perigosos

5) Era Uma Vez na América, de Sergio Leone

A terceira parte de Leone sobre a América: visão bela e profunda sobre a relação entre amigos, que crescem no crime, até a possível deterioração na vida adulta.

era uma vez na america

4) Os Bons Companheiros, de Martin Scorsese

Novamente como coadjuvante, De Niro está ao meio: não tem a consciência de transformação do protagonista, nem o instinto assassino da personagem de Joe Pesci.

os bons companheiros

3) Touro Indomável, de Martin Scorsese

Talvez em seu maior momento como o lutador Jake LaMotta, cujo temperamento difícil revela-se dentro e fora do ringue, na relação com o irmão e com a mulher.

touro indomável

2) Taxi Driver, de Martin Scorsese

O ator está perfeito como o homem perturbado, que retorna da guerra e, de táxi, circula pela noite de Nova York, talvez para “limpar” toda a sujeira que está por ali.

taxi driver

1) O Poderoso Chefão – Parte 2, de Francis Ford Coppola

O papel já foi de Brando e, na segunda parte, terminou com De Niro. Seu amor à família e frieza na hora de se tornar um criminoso mostram os dois lados desse grande trabalho.

o poderoso chefão 2

Veja também
Os dez melhores filmes com Al Pacino
Os dez melhores filmes com Meryl Streep

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s