Dez filmes com personagens autodestrutivas

São difíceis de acompanhar. As personagens e os filmes. Cada um deles oferece viagens estranhas, com sexo, violência, drogas e morte. Há casos de leveza entre tanto mal: o amor que não pode se consumir, ou o amor que se consome apesar do clima pesado.

Curta o Palavras de Cinema no Facebook

Conhecidos e premiados, os filmes da lista abaixo carregam amargor, desesperança, e tiram um pouco da fé na humanidade. São, ainda assim, belos, questionadores, de tempos e cineastas diferentes, donos de linhas próprias. Em todos há personagens autodestrutivas que desistiram de viver ou viveram para testar limites.

Trinta Anos Esta Noite, de Louis Malle

O protagonista vaga pelas ruas, entre mulheres, amigos diferentes, vendo a vida ao mesmo tempo em que se despede dela. Deve fazer uma opção corajosa no grande drama de Malle.

trinta anos esta noite

Morte em Veneza, de Luchino Visconti

O encontro com a morte, para Gustav von Aschenbach, é também o olhar à beleza: contemplar o que ele perdeu, o que talvez tenha buscado. Visconti realiza um filme profundo e doloroso.

morte em veneza

A Terça Parte da Noite, de Andrzej Zulawski

O protagonista envolve-se com duas mulheres que talvez sejam a mesma. Por amor e para sobreviver, aceita ser cobaia de pesquisadores que fazem a vacina do tifo e se deteriora.

a terça parte da noite

Os Viciados, de Jerry Schatzberg

O casal ao centro ama-se, mas se deixa levar pelo vício em drogas: quando menos percebe, destrói a si mesmo, e nunca desiste da união. Forte, real e comovente.

os viciados

O Assalariado, de Alan Bridges

Dois excluídos – um trabalhador de classe baixa, uma jovem rica – encontram sintonia. No entanto, as diferenças sociais não demoram a se revelar e a destruir.

o assalariado

Scarface, de Brian De Palma

Ninguém esquece o jeito e as frases de Tony Montana, com seu charuto e o nariz mergulhado na cocaína. Sabe que vai morrer e ainda assim continua, vai até o fim.

scarface1

O Sétimo Continente, de Michael Haneke

Um grande filme sobre a degradação da família. Nem sempre fica clara a opção pelo fim e Haneke, desde sempre cruel, mostra os detalhes da destruição.

o sétimo continente

Despedida em Las Vegas, de Mike Figgis

Na cidade feliz, Las Vegas, as luzes dão a falsa ideia de que as personagens estão bem. Decidido a beber até morrer, um homem relaciona-se com uma prostituta e encontra o último amor.

despedida6

Clube da Luta, de David Fincher

O consumismo, as facilidades e a busca pela emoção são atacados por Fincher nesse filme polêmico. O mergulho ao submundo leva o homem comum a uma célula terrorista.

clube da luta

Cisne Negro, de Darren Aronofsky

A jovem garota sonha em ser a melhor bailarina, em agradar a mãe obsessiva. Para ganhar o papel, precisa encontrar seu “cisne negro”, libertar-se, desvirginar-se.

cisne negro

Curta o Palavras de Cinema no Facebook

1 comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s