A Vida Secreta de Walter Mitty, de Ben Stiller

Fotos de personalidades famosas surgem nos corredores da revista Life, pelas paredes, por todos os lados. Uma delas traz Peter Sellers. Outra, Marilyn Monroe. Com esses dois grandes atores seria possível, em outros tempos, fazer A Vida Secreta de Walter Mitty. O primeiro seria o homem introvertido que não consegue se relacionar com a segunda, sua paixão secreta, a mulher bela e recém-chegada àquela empresa.

Com Sellers e Monroe, os estereótipos estariam em evidência. Ben Stiller, o diretor, tenta escapar um pouco a esses tipos comuns. Ameniza-os. Seu Walter Mitty (vivido por ele mesmo) não chega a ser tão idiota quanto parece. Do outro lado, a cobiçada Cheryl Melhoff (Kristen Wiig) não chega a ter uma beleza evidente. Ela sintetiza o que o filme tem a dizer: as coisas mais belas não serão vistas com facilidade.

walter mitty

Nesse mundo de coisas escondidas, Mitty mais sonha do que vive: seu pensamento leva-o ao infinito enquanto vaga, de olhos abertos, perdido em meio ao nada – na rua, no trabalho. Ou melhor: perdido na feia selva de pedras da cidade grande.

Precisa de beleza, de vida. A deixa para viver e, quem sabe, conquistar a bela Cheryl é uma aventura por terras distantes – a primeira grande aventura de sua vida – para encontrar um fotógrafo. Mitty trabalha no setor de fotografia da revista Life, prestes a ser fechada, e precisa descobrir onde está um negativo do tal fotógrafo.

O Stiller ator é a melhor coisa do filme. Como diretor, talvez a pior. Sua graça prende-se à tela, apenas a ela, enquanto o lado cineasta nada pode fazer senão entregar um filme de partes dispersas que depois se unem, uma a uma, como se houvesse sempre uma obrigação de levar tudo a um desfecho desejado, um encontro previsível.

Por baixo dessa suposta modernidade, desse grito a favor da “aventura” contra a “vida cômoda”, está um filme sobre sonhos e realizações, nos quais a vida é sempre vendida como esperançosa, em que não faltam motivos para ser feliz. Poderia ser, também, um pequeno manual sobre felicidade, mas disfarçado para não ser careta.

THE SECRET LIFE OF WALTER MITTY

Sonhar é bom, diz Mitty. Melhor ainda, dirá, é correr atrás das coisas do mundo: dos picos inexplorados em um país distante, nas águas frias desse mesmo país distante. Na vida, dirá esse homem discreto e pacato, há sempre uma escolha – até mesmo naquela loja de aluguel de carros a céu aberto, com dois veículos, com suas duas cores.

Nesse universo de vida em movimento, idiotas são aqueles seres presos a pequenos ou grandes computadores, em seus ternos e com suas barbas perfeitamente alinhadas à face: gente milimetricamente falsa, incapaz de causar inspiração (exato oposto à personagem de Sean Penn, o fotógrafo que enviou o tal negativo, Sean O’Connell).

A certa altura, sonho e realidade confundem-se. Stiller manda ao público seu recado: viver pode ser tão interessante – e ilusório – quanto um filme. Ainda assim, parado ou andando, seu Mitty é alguém cinematográfico, feito à base da ficção, como foi, antes, o Will Ferrell de Mais Estranho que a Ficção.

Mitty é como ele: anota tudo em seu pequeno caderno, vai – acredita-se, já que não há motivos para pensar o oposto – todos os dias para o trabalho com roupas parecidas, pelos mesmos caminhos, à mesma mesa do cafezinho. Se existisse, estaria pronto para ser, para sempre, o grande perdedor. Felizmente, mergulha na ficção, nos sonhos, e ainda vê um convidativo Sean Penn à parede movendo as mãos para ele. Em A Vida Secreta de Walter Mitty, escapar é uma tentação.

Anúncios

2 comentários

  1. Fiquei na dúvida se você curtiu ou achou o filme apenas mais um. Ainda sim, a performance de Stiller é acima do esperado – e nada daquele discurso “merece um Oscar” antes do lançamento.

    Walter Mitty pode ser o retrato de qualquer pessoa no mundo real, eu, você, basta saber quem de nós está sonhando acordado e quem vive a aventura!!

    1. Oi Leo, na verdade não achei ruim, tampouco uma grande obra. Tem coisas bacanas. Sobre a mensagem, acho que às vezes é um pouco ingênua, mas ainda funciona. Grande abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s